©2018 Instituto de Fisioterapia

Av. Juscelino Kubitscheck, 1597 - Centro, Foz do Iguaçu - PR

 Tel: 045 30292930

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social

 

Sinovite (Água no joelho)

                                                                 

O que é?

   Popularmente, a sinovite é referenciada como “água no joelho” e é caracterizada como uma inflamação da membrana sinovial, que consiste em uma fina camada de tecido conjuntivo que reveste estruturas como tendões musculares, cápsulas articulares e bolsas sinoviais.

Se você ainda não teve, deve conhecer alguém que já foi diagnosticado com água no joelho, ou sinovite, nome utilizado pelos especialistas.

   Após sofrer uma pancada ou uma lesão no joelho ocorre um acúmulo de líquido no joelho. Esse líquido é conhecido popularmente como “água no joelho”, sendo denominado de líquido sinovial, que é produzido pela membrana sinovial, responsável por revestir internamente as articulações e lubrificar a articulação.

    Quando o joelho sofre um trauma, o líquido passa a ser produzido em excesso provocando este quadro clínico de edema (inchaço). Além disso, também acontece uma alteração na qualidade e características físicas desse líquido.

   A água no joelho afeta a cartilagem e os meniscos. Os atletas são as principais vítimas desse problema. Algumas doenças como artroses, artrites, gota, sinovites podem desencadear o acúmulo do líquido sinovial.

 

Causas

     A membrana sinovial é responsável pela produção e absorção do líquido sinovial, um gel viscoso que possui a composição muito semelhante a do plasma. O líquido sinovial tem a propriedade de lubrificar as estruturas que alcança, reduzindo o possível atrito entre elas. Quando ocorre uma inflamação da membrana sinovial, o processo de produção/absorção do líquido sinovial sofre um desequilíbrio e, como resultado, a articulação do joelho se enche de líquido, por isso a denominação “água no joelho”. Entre as causas para a inflamação da membrana sinovial estão: traumas diretos, uso excessivo ou repetitivo da articulação, infecção, doenças reumáticas que influenciam na destruição do tecido, dentre outras.

 

Sintomas

     Além da dor no joelho, há um aumento da temperatura local e vermelhidão na articulação; dificuldade em movimentar a articulação afetada; fraqueza dos músculos da coxa e da perna e inchaço do joelho.

 

Diagnóstico e exames

    Por meio do exame físico o médico ou fisioterapeuta consegue confirmar o diagnóstico de sinovite. Radiografia, ultrassonografia e ressonância magnética também podem ser feitos.

 

Tratamento

     O tratamento da sinovite depende da sua causa. Em alguns casos o médico pode retirar o excesso de líquido intra-articular através de uma punção. Mas a maioria pode ser tratada com fisioterapia, que busca uma diminuição do edema, aumento circulatório, drenagem linfática, fortalecimento muscular e o ganho de amplitude articular. Para estes objetivos, condutas como Laserterapia de baixa intensidade, Terapia combinada, técnicas de liberação miofascial, drenagem manual linfática, método de RICE (gelo, compressão, repouso e elevação), exercícios de amplitude de movimento, fortalecimento e propriocepção podem ser utilizadas.

   Para o sucesso do tratamento é muito importante descobrir o que originou a inflamação da membrana sinovial para aplicar os procedimentos adequados. Lembrando que o tempo necessário para a recuperação também vai depender da causa da inflamação.

 

Como prevenir a “água no joelho”?

   Já a prevenção da água no joelho pode ser feita controlando o peso corporal, não forçando o joelho em atividades do dia a dia, alongando os músculos das pernas antes de começar qualquer atividade física e fortalecendo a região que sustenta o  joelho.

   Mantenha uma boa condição muscular das pernas antes de iniciar qualquer atividade física. Evite fazer movimentos que possam sobrecarregar o joelho e não force o membro em exercícios ou atividades cotidianas. Converse com o seu fisioterapeuta, siga todas as suas recomendações e faça movimentos que fortaleçam os músculos que sustentam a articulação do joelho.